jan 05, 2018 / por Ricardo Ventura / Nenhum Comentário

Fazer um discurso é o mesmo que tocar nas pessoas. Suas palavras tem a força suficiente para mudar as vidas de quem estiver ouvindo. Por isso, é bom ter sempre em mente a importância desse tipo de comunicação e do quanto você pode se beneficiar com isso. Seja decorado ou até no improviso.

Exatamente, não adianta ter um discurso perfeito só quando as palavras foram meticulosamente desenvolvidas e pensadas. É preciso que essa oratória tenha o mesmo poder quando ela surgir de modo inesperado.

O bom comunicador não precisa de um palco ou de slides e imagens, esse cara que sabe mexer com as pessoas de verdade, o faz mesmo sem estar preparado para isso.

Como fazer discurso de improviso

O principal aspecto de um bom discurso é o modo como você consegue passar uma ideia. A capacidade que essas pessoas tem de serem entendidas e que seus pontos de vista sejam transmitidos de modo claro e poderoso. E isso deve acontecer mesmo que eles tenham pouco ou nenhum tempo para se preparar.

Por outro lado, são nesses momentos que um bom comunicador se destaca. São poucas oportunidades, mas quando elas aparecem, esse bom orador sempre aproveita bem isso. Do mesmo jeito que escorregar nesse momento pode levar tudo a perder.

E, talvez, uma das principais dicas nesses momentos onde você é pego de surpresa é usar o pouco tempo que tem disponível para organizar suas ideias. Arrume um pedaço de papel e uma caneta e anote alguns tópicos sobre aquilo que irá falar em breve.

Deixe bem claro na sua mente os pontos mais importantes. Deixe tudo minimamente organizado e se valha de sua opinião para fortalecer o assunto. Se não vai conseguir criar um discurso tecnicamente complexo, pelo menos use de sua emoção para fortalecer suas ideias.

E se mesmo assim você se sentir inseguro, foque seus esforços no início e no fim de sua fala. Use esses dois momentos para encaixar as partes mais importantes de seu discurso. Melhor ainda, tente fazer seu discurso nascer à partir de uma frase, palavra ou expressão e tente finalizá-lo repetindo o começo, a sensação de união entre o começo e o fim deve deixar uma ótima impressão em seu público.

Como fazer discurso

Mas é lógico que você não vai querer falar sobre algo que não entende. Portanto, se você for jogado em um assunto onde você não domine muito, não enrole nem invente, mas aos poucos vá tomando o caminho de um assunto que você domine.

Quanto mais à vontade com um assunto, mais seguro você estará na hora de improvisar algum tipo de discurso. E para tudo ficar ainda mais fácil, não se deixe sair de sua verdadeira personalidade. Se você é alguém bem humorado, brinque sobre o assunto. Se do contrário disso, é alguém mais sério, levante questionamentos mais relevantes e que façam seu público raciocinar e pensarem à respeito daquilo que você está falando.

Por fim, não se esqueça de nunca de dois dos detalhes mais importantes de um discurso que funcione e de um bom comunicador: dicção e entonação.

É lógico que o nervosismo pode ser um problema, então tente se acalmar ao máximo e falar uma palavra por vez. Esvazie sua mente de todo o resto e só pense em seu discurso. Mantenha suas ideias em ordem e use variações de seu tom de voz para destacar uma ou outra parte. Não deixe seu discurso ser monótono demais, dê vida a ele.

Ainda que você seja pego de surpresa, seu discurso deve ser sincero. E quanto maior a sinceridade, mais você tocará sua plateia e mais fácil conseguirá que eles aceitem suas ideias e embarquem no seu caminho. Improviso não é desespero, mas inspiração!

Mentoria para Treinadores e Palestrantes

Apenas 10 alunos por sala clique aqui

Comentar via Facebook