fev 06, 2018 / por Ricardo Ventura / Nenhum Comentário

Comunicação é importante em qualquer relacionamento. Entender os lados e conseguir identificar os problemas a serem resolvidos, quase sempre é um problema que aflige a vida profissional de qualquer um. Mas será que um conflito de relacionamento não pode ser resolvido do mesmo jeito na vida pessoal?

A resposta é “sim”. Melhor ainda! É até muito mais importante focar seus esforços em gerir esse tipo de contratempo na vida pessoal, do que profissional. “Em casa”, qualquer conflito pode significar estresse, tristeza e dor.

E quando se fala “em casa”, é bom lembrar que nossa casa é muito mais do que aquelas paredes onde você vive. Sua família, amigos e parceiros e parceiras de vida são as pessoas que estão nessa casa com você. E para resolver os conflitos com essas pessoas, todo esforço precisa ser empregado.

Por isso, eu separei 7 dicas que vão lhe ajudar a resolver conflito em qualquer relacionamento pessoal.

Resolvendo um conflito de relacionamento

  • Tenha calma – Quase sempre, um conflito de relacionamento toma proporções maiores porque ele é envolvido pela falta de calma. O nervosismo de um lado influência a razão dos dois lados e o clima esquenta. Por isso, mantenha a calma. Respire e não se deixe nunca ser tomado pelo nervosismo. Com um dos lados mantendo a racionalidade, em pouco tempo o outro encontra o mesmo caminho.
  • Ceda – Não necessariamente passe por cima daquilo que você acredita, mas aprenda a deixar um pouco de espaço aberto para ceder. Quase sempre é seu egoísmo que não permite que você deixe seu argumento um pouco de lado para acabar com o conflito. Se você já expos seus argumentos e o outro lado fez o mesmo, encontre um ponto em comum, peça desculpas e continue em frente.
  • Deixe o passado quieto – Se você está discutindo algo que aconteceu naquele momento, nunca vá no passado trazer à tona nada que não esteja sendo discutido naquele momento. Não reviva angustias, brigas ou qualquer tipo de confusão, se for para discutir algo, discuta e resolva o que está acontecendo no presente, talvez assim isso nunca se torne passado.
  • Admita que você possa estar errado – Entra na mesma caixa do “ceda”, mas acho que é um pouco mais preciso. É preciso dar um passo para trás, analisar o que realmente está acontecendo e se você está certo. Muitas vezes nosso orgulho não deixa que isso tudo aconteça. Pratique isso e, quando perceber que está errado, se retire do conflito. Lembre que isso tudo não é uma disputa, então ninguém precisa ganhar.
  • Não grite nem xingue – É lógico que na hora do nervosismo é difícil manter a calma, mas esses dois detalhes quando surgem provavelmente fazem o conflito tomar proporções maiores do que devia. E nessas horas, um palavrão, um xingamento ou qualquer resquício de raiva pode colocar tudo ainda a perder. Lembre que do outro lado está uma pessoa que você ama e que você não quer ofender. Então pense duas vezes e nunca faça isso.
  • Use o “eu” – Se você está em uma discussão ou conflito e é sua visão de mundo que está em pauta, não generalize e nem fuja da responsabilidade. Demonstre claramente que aquilo que está sentindo é seu, isso ajuda a outra pessoa se colocar no seu lugar e entender seus argumentos, emoções e opiniões.
  • Nunca caia no pessoal – Se vocês estão discutindo uma situação ou um comportamento, discuta só isso. Não julgue a pessoa por ela ter feito ou algo ou estar fazendo alguma coisa. É óbvio que você pode ter raiva e em certos momentos ficar na defensiva, e até perder a paciência e ofender a pessoa com que você está discutindo, mas lembre de que você gosta dessa pessoa e ela, sobre qualquer coisa, vai continuar sendo a pessoa que você ama depois daquele conflito.

Esteja pronto para os conflitos no relacionamento

Mas sobre tudo isso, é importante entender que os conflitos existirão, as ideias, experiências e visões de mundo irão sempre se bater vez ou outra. Seja por uma besteira qualquer, um ciúmes ou desentendimento do dia-a-dia ou até crises maiores que possam colocar o relacionamento em perigo. Mas tudo isso deve passar.

Cada conflito gerido “em casa” é um tijolo fortalecido colocado na pilastra que sustenta esse relacionamento. Deixar de lado, fingir que não existiu ou esquecer é o mesmo que, mais cedo ou mais tarde, deixar espaço para ele voltar à tona. Por isso, enfrente-os, aprenda com isso e cresça enquanto aprende com cada conflito de relacionamento.

Lide com os conflitos e não deixe que ele prejudique seu relacionamento, pelo contrário, faça com que ele seja o combustível para sua felicidade.

Mentoria para Treinadores e Palestrantes

Apenas 10 alunos por sala clique aqui

Comentar via Facebook