Todo mundo precisa entender o poder de negociação que cada pessoa tem em mãos. Talvez no mundo dos negócios, talvez na vida pessoal, mas sempre sabendo que você conseguirá vender a melhor a ideia e obter os melhores resultados dentro daquilo que foi planejado.

É preciso olhar para os dois lados, qualquer negociação é uma via de mão dupla e é preciso enxergar todas possibilidades. E não se esqueça nunca: negociação é comunicação. Ambos lados procurando um caminho que satisfaça aquilo que planejou através de argumentação e disposição.

Esqueça também o dom natural, por mais que muita gente nasça com a facilidade de entender os meandros da negociação, esse conhecimento é algo que pode ser desenvolvido. Treinar leva à perfeição, a experiência passa a ser sua melhor arma e só você tem esse poder.

Uma negociação de sucesso só acontece quando todas partes estão satisfeitas e conseguem fechar esse acordo. Por mais que um lado exerça a influência sobre o outro, é esse meio termo que faz com que todas negociações sejam um sucesso.

Nunca desperdice o potencial que você tem de entender o poder de negociação que todos têm. Portanto, se você quer entende o poder da negociação, o que não faltam são dicas a experiências bem-sucedidas que servirão de experiência para você e seu sucesso.

A importância do poder de negociação

Entender essa negociação deve ser maior do que entender o caminho mais rápido para descontos ou qualquer tipo de condição mais apropriada para o que você quer. Tampouco deve ser resumido pela possibilidade de vender um produto ou convencer um investidor. O poder da negociação é algo que deve estar em todos lugares de sua vida.

Na sua vida pessoal, seja com companheiros de casamentos, filhos, parentes e amigos, a negociação acaba sendo uma parte importante de qualquer tipo de relacionamento. Talvez, a impressão de manipulação ou influência pode parecer que você irá impor suas ideias e planos, mas acredite, a negociação é apenas um jeito honesto de fazer com que seus interesses sejam respeitados e interesses alcançados.

A primeira lição que você deve aprender é que negociar não é levar vantagem. O bom senso é maior arma a favor do sucesso de sua negociação. O retorno que você espera deve levar em conta a satisfação, não a vantagem. Talvez, essa satisfação nem seja algo claro logo de cara, portanto, toda negociação deve levar em conta os resultados futuros.

Escolher um filme no cinema ou o melhor lugar para jantar pode ser uma negociação onde nem todo mundo vai ganhar tudo, abrir espaço de uma vitória pode acontecer apenas através de uma derrota.

Um castigo no filho pode ser algo que que não dá resultado naquele momento, mas com certeza fará com que ele pense nisso na próxima vez que fizer algo de errado. A negociação não está somente no diálogo, mas também nas ações e opções.

Por isso mesmo, saiba o território em que está pisando. Se informe ao máximo e entende o que está em jogo. Talvez, o castigo de seu filho não seja necessário, mas se for, será a melhor opção desde que você entenda no que isso resultará. Quanto maior o seu conhecimento, maior a sua argumentação e mais possibilidades você irá ter a seu favor.

Negociar não se trata de vencer ou perder, mas de se adaptar aos interesses de ambos os lados, e quanto mais você tiver informações sobre isso, mais à vontade você estará com a negociação.

A vantagem de ter todo conhecimento a seu favor é um ponto que você deve ter sempre a seu favor.

O poder da negociação surge de treino

Esse poder pode ser aprendido e levado à um patamar ainda maior, mas isso só acontecerá se você acreditar que é possível fazer. Um processo de comunicação que leva a qualquer tipo de influência só funciona quando você acredita em si mesmo.

Por mais que você esteja preparado, tenha estudado, treinado e tenha tido a iniciativa de tomar a frente nessa negociação, é do quanto você acredita que é possível fechar essa negociação que você tira sua maior força.

Quando as duas partes estão satisfeitas é porque ambos lados acreditaram em seus poderes de negociação. Quem confia no próprio planejamento tem controle da situação e consegue sempre alcançar o final que mais espera.

Essa confiança ainda deve vir com o controle emocional. Não importa o quanto você esteja nervoso, isso não pode transparecer na hora de você embarcar em uma negociação. A ansiedade da argumentação pode ser inevitável, seja na vida pessoal ou no futuro de sua profissão. A calma e o controle de suas emoções tiram de sua frente um dos seus principais inimigos: você mesmo.

Quanto mais calmo você estiver, mais facilmente perceberá o nervosismo do outro lado e, consequentemente, conseguirá tirar proveito disso.

Portanto, escute e entenda essas reações. Perceba o momento de se expressar e o momento de ouvir, não argumente sem entender o jeito correto de fazê-lo. Quando o seu objetivo é o de defender seu lado, é fácil meter os pés pelas mãos e perder o poder de seus argumentos. Esteja preparado para entender as propostas alheias e fazer as perguntas certas nas horas perfeitas. Sua estratégia deve sempre envolver o ponto mais importante de uma negociação: escutar.

Por fim, não esqueça nunca que tudo isso pode ser usado, tanto na maior das negociações de sua empresa, venda ou estratégia profissional, quanto no dia a dia. As relações humanas não devem, nunca, serem ignoradas e suas experiências de negociações devem estar presentes em todos esses momentos.

Exercitando o poder da negociação

Mas talvez o ponto mais importante para manter a sua força diante de uma negociação seja entender o quanto é importante ser flexível. Não ceder, mas entender que é preciso ter uma abertura para mudanças no planejamento e novas possibilidades.

Quanto mais convicto você ficar, mais chances você tem de se frustrar, já que, provavelmente você não conseguirá alcançar aquilo que tinha em mente. O poder da negociação passa pelo poder da flexibilização e adaptação.

E lógico, se essa negociação não rumar para o lado que você imagina, não perca a calma, seja cordial sempre. Se mantenha firme com seus sentimentos e isso te ajudará a ser ainda mais educado e firme. Nunca feche essa porta, mesmo contrariado, você deve continuar soando confiável e de fácil trato.

Não perder essa cordialidade ainda ajuda a facilitar a possibilidade de começar de novo. Analise a oferta inicial e veja ela sempre como uma opção, um porto seguro, um lugar onde você pode recorrer para não ficar muito longe do quanto você esperava no começo das negociações.

Quanto mais você experimentar e estudar, mais entendera os meandros dessa negociação. Entenderá com maior facilidade os pontos fortes e fracos de sua capacidade de negociação e poderá usar isso a seu favor. Valorizando suas qualidades e corrigindo suas falhas. O poder da negociação vem da sua capacidade de adaptação e consciência na hora se preparar para qualquer tipo de negociação.

Portanto, não enxergue essa negociação apenas como um modo de vencer na vida profissional, entender essa dinâmica é algo que irá abrir muitas portas na sua vida pessoal e no dia a dia, afinal, não é possível viver feliz sem conseguir conquistar um pouco daquilo que você almeja ou sonha.