dez 05, 2017 / por Ricardo Ventura / Nenhum Comentário

Tudo se resume ao sucesso. Mas não estou falando apenas de dinheiro ou fama. Estou falando de conseguir, alcançar ou simplesmente chegar. Seja em um alto cargo executivo, ou simplesmente pequenas conquistas do dia-a-dia. Em todos os casos, técnicas de PNL podem te ajudar nessa jornada.

A Programação Neurolinguistica te fará encontrar esse novo padrão de pensamento e comportamento que te leva a ser bem sucedido. Como se descortinasse uma nova realidade onde tudo é possível. Um lugar onde as personalidades vêm à tona e você tem a oportunidade de agarrá-las.

E se tudo isso pode parecer complicado, não se preocupe! A PNL consiste em uma série de técnicas que já passam a resolver muitos problemas sozinhas mesmo. Não é preciso anos de curso ou especialidade acadêmica, basta começar a colocar isso tudo em prática que as mudanças já começam a aparecer.

Na PNL, o importante é a ação. Portanto, vá em frente.

O que são as técnicas de PNL e como elas nasceram?

A PNL surge em meados do começo dos anos 70 em Santa Cruz, na Califórnia, com dois caras, John Grinder e Richard Bandler em estudo universitário que tinha o objetivo de entender a diferença entre as pessoas. Não raça, cor, religião ou preferência sexual, mas o sucesso.

A pergunta que os movia era “como algumas pessoas podem alcançar resultados tão superiores a outras, mesmo todos estando no mesmo meio ou ambiente”.

Aos poucos, eles foram identificando uma série de padrões e modelos que nos influenciam. Mais ainda, ditavam o comportamento nossos comportamentos. Aos poucos foram chegando na conclusão a existência de uma relação entre a mente e a linguagem verbal e não verbal. Melhor ainda, aos poucos conseguiram organização, tudo isso por tipo e proximidade.

Grinder e Bandler fizeram algo perto de uma lista onde, por meio dela você conseguiria identificar esses padrões. Uma programação que juntava o “neuro” (mente) com o “linguístico” (a linguagem).

O que importa é que descobriram ainda que, por meio dessas técnicas, conseguiriam possibilitar as pessoas a influenciarem si mesmas e todos ao redor. Algo que aumentava seus desempenhos e os aproximava daqueles indivíduos que se destacavam de forma nata.

Aplicando as técnicas da PNL no dia-a-dia

E algumas técnicas aplicadas no cotidiano tendem mesmo a solucionar uma quantidade enorme de problemas, como o Fogging. O termo em português significa algo como “colocar na névoa”, mas na prática é algo mais perto de embaçar e tirar do foco. O Fogging entra em cena para acabar com conflitos de pensamentos e ajudar todos a encontrar novas soluções.

Diante de ânimos acirrados, tensão ou até frustração o objetivo do Fogging é mudar de assunto sem sair desse. “Como eu poderia agir para melhor isso?” ou “O que posso mudar então para deixar tudo mais efetivo?”, como se quebrasse a espiral de tensão e voltasse a tentar buscar uma outra solução.

E essa tentativa de mudar e chegar em outro lugar. Não é tão diferente do Swish. De acordo com ele, a pessoa se permite “mudar de pensamento”. Diante de um pensamento ou comportamento que está te prejudicando, você move sua mente para um lugar mais acolhedor, saudável e feliz.

Como usar as técnicas de PNL no dia-a-dia

Algo como procurar ou lembrar de uma situação agradável para suprimir um sentimento ou imagem ruim que estão lhe causando mal. O importante aqui é treinar essa identificação, reconhecer esse padrão e ter à mão uma biblioteca de sensações que possam ser mescladas com essas. Coloque uma por cima da outra e aos poucos faça a ruim ir desaparecendo, até que, quando aquela que te incomoda sumir completamente, um assobio (“swish”) determine a transformação total.

Passando para uma parte muito mais prática, existe uma técnica que promete resolver qualquer tensão, sua postura. Tudo começa com você conseguir manter suas costas eretas, respire fundo enchendo completamente o diafragma, empurre seus ombros para trás, olhe para cima e coloque um sorriso em sua boca. Na sequência, relaxe tudo, mova seu corpo de qualquer jeito algumas vezes, se livre daquela tensão. Repita isso mais uma vez.

A questão aqui é que em pouco tempo você se sentirá alerta e desperto, o que toma de assalto o desânimo inicial. Seu cérebro enxerga a mudança brusca de postura como um alerta e faz com que isso seja um motivador para que você “fique ligado” mais uma vez.

Portanto, quando falo em sucesso lá no começo, estou me referindo a isso. A conseguir passar pela mínima tarefa do dia-a-dia com sucesso. Mas mais importante, de modo que você esteja sempre se sentindo motivado para continuar em frente alçando voos mais altos.

Mentoria para Treinadores e Palestrantes

Apenas 10 alunos por sala clique aqui

Comentar via Facebook