jan 26, 2018 / por Ricardo Ventura / Nenhum Comentário

É impossível fugir dos conflitos, um ambiente de trabalho é sempre formado pelas pessoas mais diversas e, quanto mais elas estão envolvidas no projeto, mais facilmente tomarão a frente do que querem. Por isso, gerir conflitos é algo importante para a paz e a tranquilidade.

Diferentes visões de vida e experiências podem se tornar conflitos. Por outro lado, conflitos são meios de entender pontos de vista e ainda servem como motivação. O convívio dessas pessoas pode criar faíscas, mas motores também precisam dessas faíscas para funcionar.

O problema disso tudo é não conseguir gerir a capacidade que cada pessoa tem de entender o ponto de vista dos outros. Uma quase cegueira que não permite que as pessoas aproveitem a oportunidade de aprenderem com novas experiências e pontos dos vista.

É preciso empatia para gerir conflitos

De qualquer jeito, é preciso manter tudo sob controle, seja essa a responsabilidade de um líder ou chefe, ou simplesmente um esforço da própria equipe envolvida. E um dos maiores problema de não conseguir lidar com isso passa pela falta de empatia.

É preciso conseguir se colocar no lugar daquelas pessoas que estão ao seu redor, ainda mais em um projeto onde diversas opiniões precisarão ser levadas em conta. Quando você consegue “entrar” no lugar da outra pessoa, fica mais fácil entender as razões daquilo estar acontecendo e daquela opinião ser dada.

Qualquer pessoa tem sempre uma razão para estar tomando uma posição, entender essas motivações pode ser a diferença entre uma briga e a paz.

Por isso é tão importante conseguir enxergar os dois lados de qualquer conflito. É preciso ser justo, pontos de vista são sempre diferentes e dificultam muita gente que quer tomar uma simples decisão, mas que precisam antes disso entender uma opinião diferente.

E, sem um peso de racionalidade, nada conseguirá ser realizado.  Em um conflito desse tipo, o emocional não pode nunca ser levado em conta. O sucesso de qualquer tipo de empreendimento, projeto ou associação só pode ser baseado na racionalização desses conflitos.

Portanto, sem argumentos não haverá nunca uma resolução. É preciso motivar a todos que seus argumentos sejam bem claros e fortes o suficiente para que todos entendam. Sem diálogo nenhum conflito consegue ser gerido. Dados precisam ser comparados e fatos embasados “jogados à mesa”, tudo precisa ser claro.

Descubra como gerir conflitos da melhor maneira possível!

O que nos leva a outra dica: não omita nada. Melhor ainda, se você é um líder ou chefe, não deixe ninguém omitir nada e nem você deve se omitir de dar sua opinião. Impasses precisam ser resolvidos e nada pode ficar escondido ou não dito. Por isso, deixe tudo bem claro ao gerir conflitos.

Como gerir conflitos no dia-a-dia

Mas, talvez, um dos detalhes mais importantes para gerir conflitos é o respeito e a capacidade de ouvir. É preciso que seu semelhante seja alguém pelo qual você respeita a opinião e valorize a s experiências e pontos de vista. Ninguém é melhor que ninguém e nem nenhuma opinião é mais importante que outra.

Por isso é tão importante ouvir. Se alguém tem algo a dizer, o faça de modo atento e com a atenção suficiente para entender o que está sendo dito. Se existe uma opinião, é preciso escutá-la antes de tirar qualquer conclusão.

E esse respeito leva os envolvidos em qualquer conflito a lidar com problemas e não com pessoas. Nada nunca deve ser levado para o pessoal. A lucidez de conseguir separar isso, quase sempre é o necessário para o sucesso de qualquer conflito.

Aos poucos, todos esses pontos vão se desenvolvendo naturalmente não só nos envolvidos nos conflitos, mas em todos que estão ao redor deles, o que faz que próximos embates de ideias sejam ainda mais produtivos e de fácil solução.

Fugir dos conflitos pode ser o caminho mais curto, mas não fazer com que isso se torne o combustível para o seu sucesso é um desperdício enorme. Por isso, aprenda com isso tudo e use sempre a favor de seus objetivos e sucessos.

Mentoria para Treinadores e Palestrantes

Apenas 10 alunos por sala clique aqui

Comentar via Facebook