Aprender a falar em público pode ser um problema para muita gente. Perder a inibição pode ser muito mais complicado do que, simplesmente, enfrentar uma plateia ou se jogar um palco cheio de gente. Tratamento de choque às vezes pode não ser a melhor solução.

É importante ainda lembrar o quanto falar bem pode ser muito mais do que simplesmente saber falar. Assim como entender que dominar essa arte do discurso pode ser sinônimo de usar isso não só naquela palestra, mas também em casa, no trabalho ou em qualquer outro momento de sua vida, seja pessoal ou profissional.

Qualquer lugar que seja, falar bem é sempre um ponto positivo e que deve ser usado a seu favor.

Portanto, quando você vê aquela pessoa que parece falar bem, que se expressa de modo moderno e eloquente, é bom entender que, em qualquer situação que ele esteja, você pode aprender a fazer o mesmo. Falar bem é uma questão de treinamento e experiência.

Nada é uma dádiva e nem é um poder nato, ninguém nasce falando bem, dominar essa possibilidade é um esforço, e quem consegue se encaixar nisso, com certeza, terá um monte de oportunidades e não deixará nunca que algumas opções passem pela sua frente sem serem agarradas.

Entenda que aprender a falar bem é possível

A maior verdade é que aprender a falar bem pode ser algo facilmente ensinado. Se não nos meandros mais complexos, com certeza de modo eficiente e que faça com que você saia desse pequeno estudo já mudado.

É lógico que dominar toda complexidade de falar bem é algo que dura meses ou até uma vida inteira de experiência. Entender o que alguém está fazendo para falar bem, talvez já seja suficiente para entender o que você pode mudar para melhorar seu discurso.

Se você quer mudar e melhorar, algumas horas de experiência com certeza já serão suficientes para que seus interlocutores percebam a diferença.

Mas esse esforço deve ser algo que sai de dentro de você, não simplesmente a cópia de uma técnica ou uma repetição, mas a capacidade de entender cada situação, pessoa ou necessidade. É você quem escolhe o caminho de sua oratória e a adapta diante daquilo que quer chegar. Não existe uma fórmula e nem mágica, é só trabalho e experiência.

Como aprender a falar bem com 7 dicas

1) Intensidade e Velocidade

Falar bem quer sempre dizer ser entendido, e se você não falar na velocidade correta e com intensidade coerente, tenha certeza que não será entendido. Quando alguém não entende o que você está falando e pede para repetir, você, com certeza, perderá essa pessoa.

Mais ainda, o jeito que você fala ajuda na força de sua mensagem. Quando você fala muito baixo traz uma experiência diferente de quando ergue o tom de você. Se muito rápido, provoca um esforço para ser entendido. Já muito devagar, pode causar até sono.

Encontre o jeito certo e identifique o melhor modo de fazer cada discurso para cada público.

2) Entender o público

Não adianta usar todas essas técnicas se não souber o que seu público quer. Você pode e deve entender seu conteúdo, dominar isso, mas se não souber como passar isso para seu público, não conseguirá passar mensagem nenhuma.

Um discurso complexo não deve ser usado em um público mais popular, assim como um formato popular não deve ser a opção em um espaço acadêmico. É lógico que ainda assim pode funcionar, mas se você quer jogar com a segurança, é melhor obedecer a seu público.

Se quiser ir ainda mais longe, tente usar a mesma linguagem e modo de falar. Não esqueça nunca que, quanto mais claro for seu discurso, mais facilmente sua mensagem será passada.

3) Tenha uma estrutura narrativa

Se você tem uma ideia e que passar ela para alguém, precisa entender que não é possível fazer isso sem estruturar muito bem o seu discurso. Não é preciso seguir uma linha linear, por exemplo, mas é obrigatório que as pessoas entendam uma linha onde você quer chegar.

Talvez você queira deixar a problemática para o final, mas é preciso fazer com seu objetivo seja reconhecido e entendido. Portanto, estruture seu discurso de modo a ser entendido e não permita nunca que ele seja um apanhado de assuntos ou um fluxo de pensamentos.

4) Vocabulário é meio caminho andado

Desenvolva seu vocabulário, ninguém quer ouvir uma pessoa falando errado ou repetindo a mesma expressão mais vezes do que deveria. Estenda seu repertório. Quanto mais palavras você tiver à sua disposição, mais opções terá para compor suas frases.

Só não confunda isso com “falar difícil”. Você não deve nunca tentar demonstrar que é um especialista em sinônimos complexos e expressões que ninguém mais usa desde o século 19. Entende os recursos que têm em mãos e busque saídas diferentes para ideias que possam ser parecidas.

5) Escute mais do que fala

Ainda que todas essas outras dicas possam ser usadas em qualquer situação, seja profissional ou pessoal, é muito mais fácil usar essa dica fora de seu trabalho ou discurso oficial. Portanto, escute, quem te dará as melhores dicas de como você deve se aproximar em termos de discurso é, justamente, a pessoa.

Escute, não interrompa e nem tenha pressa. Deixa as pessoas confortáveis e abra espaço para a pessoa ter confiança com você.

No âmbito profissional, abra o espaço para a plateia falar e tenha esse feedback ao vivo.

6) Encontre você mesmo

Você é único, portanto, não perca essa oportunidade de ser você mesmo. Mas não seja “só” você, encontre a melhor versão de você e aposte nela. Procure referência e inspirações em outros profissionais e pessoas ao seu redor, mas adapte isso sua personalidade.

Teste, arrume, erre, corrija, aos poucos vá entendendo qual você é melhor para seu público. Aposte nele e se permita ser ele sempre. Não esqueça nunca que, quanto mais você for você mesmo, mesmo terá que fingir ser outra pessoa. Do mesmo jeito, quanto mais natural você for, mais as pessoas irão perceber isso e confiar nisso.

7) Linguagem corporal

Seu corpo pode estar falando algo diferente do que suas palavras, portanto, preste atenção na sua linguagem corporal. As emoções de suas palavras podem ser mais do que um tom de seu discurso. O jeito que seu corpo se comporta pode influenciar o quanto seu interlocutor “lê” seu corpo.

Se seu discurso diz que você está triste, então esteja triste, e vice-versa. Tome cuidado com a postura, muito retraído, mão no bolso ou braços cruzados podem significar insegurança ou que está prestando atenção. Tudo depende do momento. Então, esteja atento!

Contenham seus movimentos e encontre um ritmo onde suas palavras condizem com seu corpo.

Como aprender falar bem em público

Falar bem deve ser um desejo de qualquer um, principalmente porque isso abrirá várias portas e não deixar nunca que você perca uma oportunidade quando ela passar por você. Se fazer ser entendido deve ser uma obrigação de todos.

Portanto, seja natural, não copie e não permite nunca que sua personalidade seja afugentada, sua maneira de falar deve ser valorizada e significar confiança.

Ouça, respeite os argumentos e tire deles o necessário para continuar esse jogo entre você e seu interlocutor. Toda opinião é válida, portanto, aproveite isso.

Por fim, leia. Estude e leia muito. Quanto mais leitura, melhor vocabulário e mais facilidade de estruturar suas frases para que todos consigam entender o que você quer. Aprenda e não pare nunca de querer se tornar uma pessoa melhor.

Falar bem é uma decisão que precisa ser tomada por você, mas também é um esforço que deve ser feito, e o que não faltam são técnicas a serem aprendidas e experiências que devem ser vividas. Falar bem é uma evolução que não deve acabar enquanto você estiver em meio a um mundo que exige que você seja entendido. Portanto, falar bem é uma obrigação e você é mais que capas de fazer isso.