fev 02, 2018 / por Ricardo Ventura / Nenhum Comentário

Conflitos sempre existirão. Não adianta fugir deles! O melhor mesmo é encará-los e tirar disso tudo as melhores lições possíveis. E nessas horas, negociação e administração desse tipo de problema pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Até porque conflitos só acontecem quando existem diferenças de visão, pois nem sempre existem pessoas que estão em sintonia na busca por um caminho em comum. Por isso, diferentes pontos de vista podem ser considerados um problema, mas um monte de soluções.

Lidar com isso e gerir esses conflitos faz dessas diferenças um poderoso combustível para que, no final das contas, todos estejam em sintonia e sempre com um mesmo objetivo.

Os conflitos podem prejudicar um clima bom ou atrapalhar metas e objetivos à curto prazo, mas quase sempre, quando é possível negociar e administrar isso tudo, o resultado é um aumento da produtividade e uma equipe que acaba se tornando mais unida e pronta para novas e maiores dificuldades.

Confira então seis dicas que podem te ajudar a gerir, negociar e administrar conflitos.

Negociação e administração de conflitos em 6 dicas práticas

  1. Postura – É preciso ter uma postura que marque o conflito. Mais ainda, é importante que a pessoa responsável por administrar esse tipo de problema saiba de antemão o que precisa e quais argumentos tem a seu favor para tomar um lado. É preciso que a solução do conflito seja satisfatória para ambos os lados, mesmo que um deles “perca”.
  2. Comunicação – Tudo precisa ser claro e argumentado de um jeito que não deixe dúvidas. Procure ser objetivo e não deixe nada subentendido. Não adianta fugir da responsabilidade de ter uma opinião e escolher um lado, contanto que o outro entenda sua decisão.
  3. Humanize – De cada lado do conflito existe sempre alguém que acredita no que está sendo dito, tente praticar sua empatia para se colocar no lugar de cada um e entender quais razões levaram eles a aquelas opiniões. Leve em conta as opiniões de todos como se fossem verdades e exponha isso para ambos, ajude-os a, eles próprios, se colocarem nos lugares dos outros e, quem sabe assim, aceitarem o que está sendo dito.
  4. Ouça – E talvez isso seja o mais importante de tudo: esteja a disposição. Tenha paciência e escute tudo que está sendo dito, se interesse pelos argumentos e tente compreender os detalhes. Esmiúce àquilo que está sendo dito, encontre soluções e falhas. Isso, quase sempre, te leva a decisões mais assertivas e firmes.
  5. Encontre o lado positivo – Se existe um conflito entre duas partes a respeito, por exemplo, de que caminho tomar, muito provavelmente ambos os lados têm coisas boas a serem ditas. Procure isso e exponha tudo de modo claro para que todos os lados consigam enxergar o quanto o lado oposto de seu pensamento, ainda assim, pode estar certo.
  6. Analise os envolvidos – É lógico que é preciso ser isento na hora de “escolher” o lado certo, mas antes é importante entender quais as motivações de cada lado. Às vezes um ponto de vista, mesmo aparentemente correto, pode estar pensando apenas em si mesmo, enquanto o outro, mesmo com menos argumentos, está mais preocupado com a equipe. Não tenha medo de julgar esse tipo de situação e estar preparado para entender melhor cada um dos lados envolvidos.

Negociação e administração de conflitos é possível em todos ambientes!

Mas, sobre tudo isso, é bom saber que a maioria dos conflitos nascem tanto nas fase de administração, quanto na hora de conhecer sua equipe. São sempre o resultado de opiniões que batem de frente onde, na verdade, deveriam se completar.

Várias opiniões são quase sempre o sinal de um cenário saudável, mas quando isso se torna um conflito é preciso entender de onde vem a animosidade que pode estar servindo de estopim. Gerenciar é o mesmo que fazer com que todos lados entendam que nada é simplesmente certo ou errado.

E isso não pode nunca ser deixado de lado, já que um conflito não resolvido pode voltar ainda mais forte e atrapalhar as ambições do grupo. É preciso entender que cada pessoa tem uma carga de experiências, uma visão e um jeito de levar as coisas. Sobra para o líder encaixar tudo isso de um jeito que essa mistura não resulte em uma explosão, mas em sucesso.

Negociação e administração de conflitos é tão importante quanto existirem os conflitos, por isso, valorize ambos.

Mentoria para Treinadores e Palestrantes

Apenas 10 alunos por sala clique aqui

Comentar via Facebook