Como vender mais? Como ser mais eficaz na hora de fechar contrato com o cliente? Duas perguntas que trazem tantas outras perguntas. Por isso, antes de qualquer coisa, é preciso entender algumas coisas.

Antes de tudo, entender qual seu produto ou serviço, quem são seus clientes, que tipo de aproximação você está praticando, enfim, tudo aquilo que está ao redor de seu produto e pode ser (e será) usado para que ele encontre o objetivo: ser vendido.

O que não faltam são técnicas de como vender mais que te prometam essa eficácia na hora de fechar um negócio, mas a grande verdade é que o mais importante disso é a comunicação. Você precisa conhecer bem seu produto e saber o que fazer com ele. Lembrando sempre que cada produto é um produto e cada público é um público. Não existem modelos, mas ideias e possibilidades.

Portanto, compreenda essas ideias e adapte ao seu produto somente aquilo que se encaixar melhor. Quando você só copia, está fadado a nem ao menos saber o que está copiando. Entenda e faça seu próprio caminho.

Para aprender como vender mais, é preciso desaprender!

A grande questão envolvendo a venda é que ela não é mais suficiente. Você precisa vender melhor, mas precisa também fazer um trabalho ainda mais eficiente, tanto antes, quanto depois do contato final com seu cliente.

Não basta mais vender um produto. É preciso vender a sua imagem! Um bom sorriso, por exemplo, é uma das ferramentas que mais transmitem simpatia e elegância. Você vende sua imagem e não mais um produto. Será como se você estivesse passado para seu cliente a satisfação que você tem de ter aquele contato. Quando você está sorrindo as portas se abrem e os relacionamentos se formam. E o relacionamento é a base de como vender mais nos tempos de hoje!

A sensação é de que esse cliente se sente conhecido e aceita de bom grado o cuidado que você tem com ele. Isso tudo gera confiança.

Muitas vezes, você é pego de surpresa e tem que fazer isso tudo funcionar de uma hora para outra, mas, na maioria das vezes, terá tempo de preparar uma apresentação. Portanto, se prepare. Se planeje, saiba com quem vai falar, estude a empresa e suas opções. Quando for falar algo, fale com propriedade e passe a confiança de quem conhece o assunto que está falando.

Como conquistar clientes e vender sem vender!

Entretanto, um dos momentos mais importantes da venda é a conversa em si. Para isso dar certo e você extrair o máximo de informações e possibilidades é preciso comandar dois momentos bem distintos dessa conversa: o de escutar e o de falar.

No primeiro deles, você deve apontar a conversa para perguntas abertas. A ideia aqui é permitir que seu cliente fale abertamente e você escute o que ele está dizendo. Tire daí uma série de detalhes que te ajudem a encaixar seu produto.

Como vender mais e com mais eficácia!

A falta de objetivo faz ainda com que seu cliente se sinta a vontade e comece a confiar em você. Não existe uma pressão por uma venda, apenas uma conversa.

Em um segundo momento entram em cena as perguntas fechadas, aquelas onde a resposta só pode ser “sim” ou “não”. E a ideia é que elas sejam todas “sim”.

Seu cérebro gosta quando você responde “sim”, seu subconsciente passa a aceitar melhor as ideias e nessa hora é o momento perfeito para você efetuar o ataque. Faça com que seu cliente seja afirmativo e feche um negócio. Use os detalhes do começo da conversa para empurrar tudo para esse momento através daquilo que seu cliente já acabou de falar.

Ser eficaz não é uma fórmula ou uma cartilha, mas quase uma dança onde você leva seu cliente pelo salão e, aos poucos, faz com que ele comece a seguir seus passos. Nessa hora, você poderá encontrar aquela eficácia que tanto procurou. E, se não for tempo suficiente, procure-o para outra dança.