Existe um campo aberto onde é possível travar uma batalha pela atenção, admiração e respeito. Entender como manipular a mente das pessoas é perceber que tem as armas certas para que essa luta seja muito mais justa, afinal você entenderá o que se passa dentro da cabeça de quem está à sua frente.

A verdade é que a mente é um sistema maravilhoso, cheio de automatizações e economia de energia. Nada está fora do lugar e tudo tem uma função, a maioria delas, prontas para te ajudar a não ter que ficar tomando cada pequena decisão necessária. Grande parte de tudo que você faz é movido por algo que, aqui de fora, encaramos como instintivo, mas lá de dentro, acontece graças a essa organização que nossa mente tem.

Por isso, ignorar a possibilidade de conseguir colocar suas ideias e propostas dentro desse mecanismo automático de decisões é o mesmo que jogar fora sua principal arte no campo do convencimento.

O maior truque é fazer com que todos tenham certeza que suas liberdades e livres arbítrios são consequências do poder que essas pessoas têm de tomar decisões, o que é uma mentira, já que somos influenciados de um modo completamente inconsciente e impossível de ser calculado e entendio em seu lado completo.

Entender isso não quer dizer, necessariamente, que você vai manipular ou prejudicar ninguém, mas sim apenas influenciar e fazer com que seja mais simples convencer qualquer um de qualquer coisa. Seja em casa, com sua família, com amigos ou até na vida profissional.

Não tem como ignorar isso, mais cedo ou mais tarde você precisará convencer alguém e, se você depender da boa vontade e interesse dessa pessoa, pode acreditar, estará fadado ao fracasso, ou pelo menos a uma incidência de vitórias pífia e decepcionante. Seria o mesmo que deixar para a sorte seu destino e você não quer fazer isso.

Sua sorte quem escreve é você e entender que isso pode ser feito com a ajuda de sua mente pode ser uma solução eficiente.

Descubra então a importância de manipular as mentes das pessoas e como fazer isso com responsabilidade e efetividade.

Aprendendo como manipular a mente das pessoas

O primeiro e maior problema de entender sobre a ideia de manipular é que isso é algo quase que obrigatório quando você decide viver em sociedade. É impossível conviver bem com as pessoas ao seu redor sem existir um nível de manipulação. Um nível pacífico e natural, mas ainda assim um nível.

É preciso convencer seu marido ou esposa de que é melhor comprar uma televisão do que um micro-ondas, esse ou aquele carro, ficar em casa vendo TV ou ir até o restaurante jantar. Imagine quantas vezes você precisa, precisará ou já precisou influenciar uma ação de seu filho, tanto para a segurança dele, quanto para sua paz de espírito.

Se você vai para o lado da vida profissional, isso fica ainda mais complexo. Convencer um chefe a lhe dar um aumento, mudá-lo de posição dentro da empresa ou até apenas uma folga diferente. Seus colegas de trabalho e equipe também precisam entender seu ponto de vista e até, muitas vezes, seguir o que você quer saber. E se você é um vendedor, tudo fica ainda mais óbvio.

Não existe vida em sociedade sem a ideia de convencer alguém de algo, e convencimento é manipulação. A ideia pejorativa de manipulação surge, quase sempre, com o fator irresponsabilidade. Quando alguém convencer alguém de algo que irá prejudicá-lo, as pessoas tendem a enxergar isso como manipulação.

Mas tire isso da sua cabeça: convencer e influenciar são níveis de manipulação, ou talvez palavras diferentes para o mesmo significado. E todos querem dizer uma conversa franca com o subconsciente.

Induzir é fazer com que uma ideia chegue à cabeça da pessoa antes mesmo dela pensar isso no campo da consciência, em outras palavras, ela vai achar que está tomando uma decisão, mas não se preocupe, ela já foi tomar algum tempo antes e foi você que colocou essa ideia lá.

Portanto, no dia a dia, entender essas técnicas te ajudam a viver melhor nesse mundo social. Com menos constrangimentos e incertezas, e muito mais vitórias e sucessos. Sua vida fica muito mais fácil quando você entende que é possível influenciar e manipular.

Manipular a mente é mais fácil do que você pensa

O primeiro passo para influenciar é através da transparência, não minta, não esconda e não finja ser uma pessoa que você não é. Portanto, olhe nos olhos, todo mundo é mais suscetível quando você está olhando nos olhos dessa pessoa.

O olhar é uma porta, é a certeza de que você pode se sentir confortável diante de alguém que não precisa desviar o olhar de você. Olhar nos olhos gera confiança, confiança é o caminho mais curta para a influência.

Outro detalhe simples é não colocar o carro na frente dos bois. Não se desespere, não abra uma conversa pedindo favores ou ficando refém de obrigações a serem cumpridas. Primeiro saiba onde está pisando, depois vá com calma. Peça algo simples, deixe seus pedidos mais complexos sutilmente. Não corra pelo prêmio final, dê um passo de cada vez.

Tudo é uma questão de aproximação. Quanto mais essa pessoa se sentir à vontade com você, mais facilmente ela obedecerá tudo aquilo que você quer que ela faça. E nada mais eficiente para aproximar uma pessoa de você que um toque e um elogio.

Que seja um tapinha nas costas ou um abraço, o importante é demonstrar que você está aberto à possibilidade de se aproximar dessa pessoa. Demonstre isso, não tenha vergonha e ultrapasse a timidez, se torne alguém aproximável e “baixe a guarda”.

O outro lado dessa mesma moeda é, justamente, o elogio. O ser humano elogia pouco os outros seres humanos, portanto, um elogio se torna um diferencial, uma possibilidade de deixar clara uma admiração e uma qualidade. Quem é elogiado está sempre mais perto de ser influenciado, afinal, a proposta está findo de alguém admira ela.

Você pode, e deve, aprender como manipular

Ainda no campo das possibilidades que você tem em mãos, mas nem sempre percebe isso. Quando você controla seu tom de voz e consegue imprimir uma velocidade relaxada em sua fala, isso cria uma sensação de confiança, consequentemente o interlocutor aceita melhor tudo aquilo que você lhe oferecer.

Melhor ainda, se você perceber que a pessoa não está em seu ritmo, se adapte a isso. Saia do calmo e relaxante e vá em direção a uma repetição do estilo de seu interlocutor. A ideia é deixá-lo a vontade com um jeito que pareça refletir ele próprio. E acredite, eles vai aceitar melhor qualquer sugestão quando vier de alguém parecido com ele.

Os esforços maiores então devem ser o final do caminho, são esses pequenos detalhes e possibilidades que vão construindo esse pedido final. Não atravanque esse ritmo, entenda as necessidades de cada momento e se adapte a cada situação.

Escute, aprenda e se adapte. Não tente ser quem fala mais, mas quem fala melhor. Enquanto você fala, você não aprende mais sobre a pessoa à sua frente. Entender quem está na sua frente é o caminho mais fácil para você conseguir influenciar e manipular as pessoas ao seu redor.

Mas seja honesto com você mesmo e com a pessoa sua frente. A verdade quase sempre é o meio mais fácil de convencer alguém de algo. Enganar e vender gato por lebre não cabe mais em um mundo onde você pode e deve ser sincero, preparado e preocupado. A responsabilidade da manipulação não ser encarada como um palavrão é sua. Parte de você.

Quando você encontra esse campo aberto onde poderá travar essa guerra, quando percebe que a mente está aberta para ser influenciada, saber que você é responsável por isso e não decepcionará ninguém deve ser o primeiro passo de qualquer processo de manipulação.

Com as ferramentas certas e a vontade de influenciar, ninguém conseguirá fugir de tomar as decisões que você quer, vai de você fazer isso com eficiência e honestidade.