Convencer é uma arte. Fazer a pessoa entender, se interessar e aceitar algo trazido por você, seja um produto, serviço ou ideia, é sempre um processo complexo e que muita gente tem medo de encarar. Mas, acredite, você tem todas ferramentas para aprender como persuadir alguém.

E não leia isso como qualquer tipo de manipulação maldosa, a vantagem disso tudo te leva a um lugar onde ambos os lados estão ganhando. Você não estará controlando ninguém, mas sugestionando e mostrando o quanto é possível se dar com esse acordo.

O problema não é só achar que isso pode ser ruim, mas também entender que é possível aprender a persuadir. Não é algo nato, sim muito bem estudado e praticado. Estudos tentam entender a razão do “sim” e a conclusão é sempre que existe algo além do charme e do carisma.

Convencer as pessoas a fazer algo, comprar ou ir em uma certa direção envolve técnicas que sempre foram usadas e já deixaram claras a eficiência. Persuadir é uma arte e, como qualquer, arte é possível estudar e desenvolver uma capacidade de fazer aquilo, entender os atalhos e, mais importante, trazer a pessoa para perto de você.

Persuasão tem a ver com confiança, com fazer com que seu alvo acredite naquilo que você está oferecendo e enxergar as vantagens naquilo. Não é simplesmente enfiar uma ideia goela abaixo, mas fazer com que ela faça parte dessa pessoa.

A persuasão é uma arma secreta na hora de convencer as pessoas e você pode usá-la desde que tenha vontade de aprender, responsabilidade e esteja preparado para ver o sucesso batendo à sua porta.

Como persuadir alguém em qualquer situação

Não importa se estamos falando da vida pessoal ou profissional, em ambos os lados ou locais, persuadir se torna um exercício que deve ser treinado e te fará estar preparado para qualquer coisa que possa surgir.

Portanto, não fuja das experiências das outras pessoas que já passaram por isso. Escute, estude, entenda, adapte e não ignore nada. Truques e dicas só te ajudam a acrescentar ainda mais complexidade e eficácia na performance.

De todos esses ensinamentos e facilidades que essas técnicas te dão, talvez a mais importante delas seja, justamente, despertar a necessidade da pessoa. Se você quer que alguém compre seu produto ou aceite sua ideia, o primeiro passo é fazer com ela sinta a necessidade daquilo.

Quando você convence antes alguém da necessidade, não oferece um produto, mas uma solução. E o ser humano adora soluções para seus problemas e demandas. Quando você demonstra que aquilo pode ser um benefício e faz isso de maneira clara, o resultado é uma persuasão muito mais eficiente e transparente.

O segredo talvez seja fazer a pessoa descobrir que precisa daquilo mesmo sem nunca ter pensado a respeito.

Por isso, é tão importante conhecer seu cliente. Criar uma conexão com ele antes mesmo de ter o contato. Quando você entende essas necessidades, demandas e desejos, consegue se preparar para ocupar esses lugares com a sua solução.

Quanto mais você “acertar na mosca” na hora de oferecer essas soluções, mais a pessoa vai se sentir segura com você. Entender essa dinâmica te permite criar uma linha de raciocínio que faz com que a mensagem chegue mais limpa e compreensiva.

Essa aproximação só é eficiente se você conseguir desenvolver suas habilidades. Persuadir passa por entender a comunicação como algo próximo à negociação, empatia e profissionalismo. Portanto, desenvolver essas qualidades em você é o único jeito de criar essa dinâmica onde você consegue enxergar e usar todos aqueles detalhes obtidos previamente.

Por isso, tenha paciência. A persuasão não é um passe de mágica e nem existe uma fórmula perfeita. Convencer passa pela resistência do outro lado, também fará com que o primeiro esforço possa nunca ser o último. Se der errado, tente de novo. Se está demorando, espere. O importante é não perder o foco.

A dinâmica do convencimento passa sempre pelo reforço de uma ideia e a capacidade de convencer um público ou pessoal, mesmo que isso demore todo tempo do mundo. Você não desiste e, no final das contas, terá sempre conseguido um resultado positivo, se não com a venda, pelo menos com a experiência.

Então, seja honesto. Ou melhor, trate as pessoas como você gostaria de que as pessoas tratassem você. Aja com sinceridade e verdade, seja empático e altruísta. A persuasão passa por você ser você mesmo, e a pessoa que você está tentando convencer sentirá isso.

Como persuadir alguém a comprar algo

Persuadir não para depois de um começo eficiente, quando a primeira impressão fica, ainda é preciso caminhar por esse campo minado. Treinar e entender todo esse sistema é um jeito único de evitar as explosões.

O primeiro passo que você deve dar é, justamente, entender a reciprocidade. O ser humano é refém dessa ideia de que temos que pagar por aquilo que nos é dado por outra pessoa. Um misto de agradecimento com valorização do trabalho. Portanto, se você quer vender algo para alguém, faça um favor para ela.

Quase sempre seu cliente tentará compensar essa ação de um jeito que soe recíproco. Quem não retribui se sente ingrato.

Quanto maior a simpatia gerada no começo da tratativa, mais fácil disso se transformar na vontade de comprar algo. Tome como exemplo as amostras grátis. Faça o favor e receba ele de volta.

Porém, ainda é possível criar a sensação de que o favor é mais simples do que parece. Peça um favor grande demais para ser realizado ou apresente um produto caro demais, na sequência, como algo muito menor para ser concedido ou um produto com um valor muito barato. Torne aceitável o pedido diante de algo muito maior.

E procure consistência. Faça com que seu cliente mantenha uma linha de raciocínio. Se ele diz algo, faça com que ele mantenha essa ideia através daquilo que você está oferecendo, não permita que sua proposta contradiga o caminho que ele está seguindo.

É importante, nesse caso, que ele não se sinta nunca longe daquilo que pensa. Apoie as ideias de seu cliente através daquilo que está oferecendo. Principalmente, pois é impossível dizer “não” quando ele tem certeza que está com a razão do lado dele.

Como persuadir através de outras pessoas

Mas se você ainda quer uma aprovação mais rápida, teste a aprovação social de seu interlocutor. Entenda seu cliente, perceba onde ele está inserido e tente desvendar onde ele se sente socialmente aceito. Adapte sua oferta para o mundo onde ele vive.

Sim, você irá vender seu produto através do quanto ele sente que as pessoas ao redor dele estão felizes com os mesmos produtos que você tem. Mostre que um grupo que ele identifica como ele estando inserido já fez a mesma escolha. Acredite, isso será suficiente para ele achar que aquilo é bom o suficiente.

Junte depoimentos, referências, faça lançamentos dos produtos e mostre o quanto aquele produto ajudou. Faça com que a obtenção daquilo seja um ponto importante para ele continuar ativo dentro daquela fatia da sociedade.

Indo além dessa aprovação social, um passo ainda mais importante na hora de persuadir é mesmo contar com a apreciação. A admiração cria confiança. A atração por algo que o cliente se identifica abre muitas portas. Seja a beleza do vendedor, uma roupa bem escolhida ou até uma aproximação por meio de coisas mais simples, como um time de futebol ou o passado em um mesmo bairro. A questão é que todo mundo fica mais à vontade quando se sente perto de algo em que ela se enxerga.

Por fim, crie uma autoridade. O ser humano se sente bem obedecendo figuras que demonstram ter o conhecimento e a autoridade. Seja reconhecido naquela mesma fatia da sociedade que seu cliente se sente confortável, faça parte do status de estar ali naquele lugar.

E não se preocupe em um esforço para construir essa imagem, apenas trabalhe bem, quando você menos perceber ela vem e você vai poder explorá-la bem e sem ter muita dor de cabeça com essa construção.

Persuadir não é um trabalho simples, é preciso colocar tijolo sobre tijolo para fazer essa casa ficar de pé. Muito disso são dicas, muito será o reflexo de sua experiência. Portanto, entender a importância de trabalhar esses mecanismos e fazer com isso se transforme em pequenos sucessos, talvez seja o único meio de obter o grande sucesso que você está planejando. E se não for, tente convencer ele de que é.