Se você já tem o conteúdo, pode acreditar, precisa de algo a mais para que ele convença seu público. E quase sempre isso passa por elaborar uma apresentação que faça jus ao seu trabalho. E o melhor jeito de fazer isso dar certo é criando um roteiro.

Um roteiro ajuda na hora de você organizar suas ideias, coloca tudo em ordem e leva em conta tudo necessário para que sua apresentação obtenha um melhor aproveitamento de seu público.

Seja em uma palestra, workshop, reunião, ou na hora de organizar seu owerpoint, até se estiver em busca de uma narrativa para colocar tudo em ordem, o roteiro precisa ser o primeiro passo e garante resultados para sua apresentação.

Mas não se preocupe, o que não faltam são jeitos de entender como funciona isso e aproveitar tudo do melhor jeito para incrementar seu conteúdo.

Como elaborar uma apresentação

Visual, conteúdo, storytelling, retórica, enfim, tudo isso faz uma boa apresentação, mas o único jeito de fazer tudo isso funcionar entre si é com um roteiro. É ele que liga todos aspectos da apresentação. Cada passo, caminho ou slide, tópico ou foco, tudo precisa estar no roteiro.

E a primeira coisa que você deve fazer para elaborar um bom roteiro é responder uma série de questões que colocarão seu projeto em um rumo certeiro.

De cara é preciso que você se pergunte “o que vai apresentar”. Sem saber o que tem em mãos, nunca saberá o que fazer com isso. “Qual o local?”, exatamente, é preciso adaptar sua apresentação para o local onde ela for feita. É a partir disso que irá ter ideia dos recursos que pode usar. “Tempo de duração” é o próximo passo, não adianta correr e nem sobrar tempo, precisão aqui demonstra preparo.

A outra pergunta deve ser sobre seu público, “para quem irá direcionar a apresentação”, é preciso que aquilo que está sendo comunicado chegue em seu alvo, seja entendido e captado. Com isso em mãos, pode responder a pergunta mais importante “qual seu objetivo”, pode ser um workshop, pode ser uma apresentação profissional, por ser uma venda com um call to action.

Por fim, tentar descobrir onde tudo isso se” encaixa melhor”, talvez uma apresentação do Power Point, ou até um vídeo. Talvez colocar tudo em um storytelling seja a opção. São várias opções, é preciso descobrir qual se encaixa melhor.

Seu roteiro, então, será a personificação de todas essas respostas, tudo atrelado ao conteúdo. Um cliente corporativo precisa de uma linguagem corporativa. Uma apresentação onde todos ficarão em pé não pode durar duas horas. Não adianta fazer uma apresentação de slide se o local não tiver uma tomada, ou até não tiver eletricidade.

Você pode elaborar tudo em listas!

Com tudo isso em mãos, você verá sua apresentação nascer.

Com o conteúdo separado e essas perguntas respondidas, elabore uma espécie de índice, com tópicos e sub tópicos. Esse vai ser o esqueleto de sua apresentação, o roteiro em si de seu conteúdo. A ordem de cada assunto, o tempo e por onde você deverá passar.

E o próximo passo deve ser organizar sua apresentação visual.

Como elaborar uma apresentação em PowerPoint

Na hora de montar sua apresentação no Power Point, a primeira coisa que deve ser feita é separar uma frase para cada slide. Como se tentasse resumir aquela página, definir aquele conteúdo.

Não se prenda aos tópicos, mas a detalhes de seu conteúdo que precisem ser destacados para o público.

Desse modo, você ainda terá a facilidade de criar slides muito mais concisos e visualmente interessantes, já que sempre partirá de uma ideia minimalista e poderosa. Tenha sempre em mente a ideia de passar muita informação ou destacar uma ideia de modo objetivo.

E as amarras aqui quase não existem. Você tem um roteiro na mão, pode agora ver o que de mais importante tem nele e transformá-lo em recurso visual. É provado que qualquer público se sente mais confortável ao associar imagens ao conteúdo, e quanto tudo mais ligado, mais chances de funcionar.

Esse “algo a mais” não é só a imagem ou o conteúdo, é justamente o roteiro. Essa organização de ideias. Esse modo descomplicado que você vai elaborar para que seu público entenda sua mensagem. Portanto, nunca ignore a necessidade de um roteiro.